Conteúdo Humanizado, O Que É Isso?

Conteúdo Humanizado, O Que É Isso?

Muito ouvimos falar de criação de conteúdo para web e mídias sociais e quando o assunto é conteúdo nos deparamos com o termo “conteúdo humanizado”. Bom, o que é isso e como fazer? Vou expôr aqui o meu ponto de vista, sem palavras bonitas e de forma simples para que você possa entender bem.

Antes de ir direto ao assunto, gostaria de relembrar algo relevante que sempre costumo enfatizar, inclusive é o ponto principal do meu livro Guia prático de como gerar negócios através das Mídias Sociais, que o foco do seu trabalho com mídias sociais deve ser gerar e gerir relacionamentos com os seus fãs, seguidores e clientes. A venda virá através do valor agregado e da relação de confiança da sua marca com o cliente e dessa forma os resultados são mais sustentáveis e duradouros, muito além daquela promoção isolada.

Voltando ao conteúdo humanizado, para cria-lo você deve saber quem são os seus fãs e seguidores nas mídias sociais, você deve, primeiro de tudo, CONHECÊ-LOS BEM. Parece clichê, mas poucos se preocupam em conhecê-los além daqueles (também importantes) dados demográficos que aprendemos na faculdade. Esse é o primeiro passo e diria que é 90% do trabalho de marketing como um todo.Quando você conhece bem o seu público e o que eles querem e gostam ouvir tudo fica mais simples, pois você começa a estabelecer uma relação de confiança com ele e as pessoas compram de quem elas confiam.

As tecnologias mudam e avançam, algumas estratégias que deram certo no passado não dão mais certo e mudaram junto com os algorítimos das mídias sociais que também mudaram, pois precisam mudar para driblar a mesmice que impera entre as empresas que sempre estão fazendo o mesmo e cansando os usuários daquela mídia, que também precisa deles lá, ou seja, é um jogo que temos que jogar de acordo, não apenas com o nosso público, mas também de acordo com as mídias que usamos para alcança-los.

Sabe aquela “receita pronta” de sempre e apenas criar conteúdo com assuntos relacionados ao ecossistema da sua empresa? Ex: Se a sua empresa vende café, vamos falar de colheita do café, benefícios do café e etc.? Isso pode e deve fazer parte da sua estratégia, mas não apenas isso. Talvez 20%, 30%  do seu conteúdo pode envolver esse tipo de abordagem, mas sempre? Ficar alternando esse tipo de conteúdo com ofertas e promoções já foi, mas não é mais a solução. Já parou pra observar os assuntos mais falados pelos seus seguidores? Já parou pra analisar que eles preferem falar e interagir com assuntos que influenciam diretamente na vida deles e que nem sempre tem a ver com os assuntos relacionados ao seu negócio? Você já parou pra analisar a visão que os seus clientes tem do mundo?Será que a visão da sua empresa está alinhada com a visão deles? Isso não é difícil de conseguir. Temos acesso a boa parte das informações que a maioria dos nossos seguidores compartilham e não utilizamos isso. Simplesmente estamos ignorando os interesses deles, pois estamos olhando para o nosso próprio teclado e compartilhando os nossos interesses e as nossas verdades. Verdades que pouco importam para eles. Profissionais de marketing e comunicação estão compartilhando a sua visão particular do mundo e ignorando os valores e anseios dos seus clientes. O que isso gera é uma comunicação vazia de significado e que ficará esquecida ou sendo discutida em um grupo de outros profissionais que também não tiram o olho do próprio teclado e esquecem ou tem preguiça de ir mais a fundo na busca pelos interesses do seu cliente. E olha que essas informações estão a um clique deles.

E agora você me pergunta: E os outros 10% do trabalho? Bom, você deve se conectar com os interesses dos seus clientes e criar conteúdos que os instiguem a interagir com a sua marca, que os faça querer compartilhar os seus valores (que também são o valores dele) com os seus amigos e assim por diante, gerando uma rede de compartilhamento e engajamento que ajudará a sua marca a iniciar uma relação de confiança com o seu público. E como são esses conteúdos? Segue aqui 3 dicas para que você crie um conteúdo humanizado:

  • Use o sujeito no singular para se referir o seu cliente e não no plural;
  • Tente se aproximar ao máximo da linguagem usada pelo seu cliente;
  • Faça perguntas e provocações que o estimulem a interagir com a sua marca.

Para finalizar, recomendo que ao criar uma estratégia de conteúdo para mídias sociais não caia na tentação de copiar os “memes da moda”, pois (na grande maioria dos casos) em nada agregam para a sua marca, transforma-as em mais uma no meio da multidão, pois as pessoas compartilham pelo meme e não pela sua marca, o que a posiciona em um edge rank que não é o seu público e isso pode estragar toda a sua estratégia de direcionamento e alcance orgânico apontando o seu conteúdo para um público que não tem interesse na sua marca, ou seja, é esforço em vão.

Criar conteúdo humanizado nada mais é do que se colocar na perspectiva do seu cliente e usar as mídias sociais como se você fosse o melhor amigo dele. Afinal, as pessoas usam as mídias sociais para se conectar com os seus amigos.

Ney Lins é um profissional de Marketing e Eventos e Autor Best-seller na Amazon Brasil. Especializado em Mídias Digitais, Experiência do Cliente, Estratégias de Posicionamento de Marca e Comportamento do Consumidor, Ney planejou, desenvolveu, executou e entregou resultados bem-sucedidos ao longo de mais de 14 anos de experiência em diversos países na América Latina, Europa e América do Norte.

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Veja também: