8 técnicas de oratória para melhorar seu discurso

8 técnicas de oratória para melhorar seu discurso

Muitas pessoas pensam que a palavra oratória está relacionado apenas a fala e ao que será dito e esquecem que o público presta atenção em detalhes, que farão toda a diferença em um discurso.

Mesmo que a definição da palavra oratória seja “a arte de falar em público”, muito mais do que expressar palavras, outros pontos levam um discurso ao sucesso ou ao fracasso.

Nesse post vamos apresentar 8 técnicas de oratória que são fundamentais para melhorar o seu discurso e ajudar a ganhar confiança. Continue lendo e confira!

8 técnicas de oratória fundamentais

Quando somos espectadores e ouvimos a palavra discurso, é comum ficarmos entediado, pois, logo vem a ideia e a visão de páginas e páginas de papéis, onde alguém irá ler e que tomará um longo tempo do evento da qual estamos participando.

Esse modelo, felizmente, está em desuso e hoje um discurso precisa ser algo agradável e que atraia a atenção, com conteúdo de qualidade e que faça a diferença para os ouvintes.

O discurso, inclusive, é visto como todo momento de conversa ou apresentação e não é mais vinculado a momentos como citamos acima.

Nesse sentido, a oratória tem por objetivo envolver as pessoas que estão ouvindo para que compreendam a mensagem e que pensem a respeito daquilo que está sendo proferido.

Existem algumas técnicas de oratória que podem ajudar no atingimento dos objetivos de um discurso.

A primeira delas é saber exatamente qual é o resultado esperado. Afinal, o objetivo é o de vender um produto, uma ideia, ensinar algo, criar expectativas? 

O discurso é de agradecimento, uma palestra, uma solicitação, ou ainda é para demonstrar algo que as pessoas não conhecem?

Sabendo qual o objetivo, o segundo passo é o desenvolvimento de um conteúdo que atenda ao que é esperado, portanto, todo o cuidado para não fugir do tema é fundamental.

Além disso, existem técnicas de oratória que ajudam para que tudo corra bem e o evento tenha sucesso, vamos a elas:

1. Simplicidade e humildade

A simplicidade e humildade estão diretamente ligadas à simpatia, ou seja, as pessoas gostam de gente simples.

Citar durante o discurso quantas palestras você já realizou, os títulos e prêmios que já ganhou causa uma péssima impressão junto ao público.

Exceção feita para discursos onde o seu exemplo esteja relacionado ao próprio tema e seja relevante para o momento, mas, mesmo assim, isso pode ser feito de uma maneira humilde e com simplicidade.

2. Integração com o público

Mostre aos ouvintes que você é do mesmo meio e entende por qual motivo as pessoas estão ali.

Não tente se colocar acima do seu público, querendo parecer especial.

Deixe todos a vontade e faça o possível para que a interação exista, se esse for o caso.

3. Entonação da voz

Mude a entonação da voz durante o seu discurso, dando ênfase a frases importantes.

O mesmo ritmo das palavras torna a palestra cansativa e não chama a atenção.

4. Uso das palavras

Não enfeite e não use palavras que ninguém sabe o que significam, ou ainda, se quiser usar alguma delas, explique o que ela significa e o porquê da sua utilização.

Tome cuidado no uso de palavras técnicas em caso de eventos que não sejam altamente segmentados, elas podem não ser compreendidas pela maioria do público que o está assistindo, o que transformará seu discurso numa frustração.

5. Vícios de linguagem

Cuidado com as terríveis expressões como: né, daí, entende, então.

São expressões que ficam repetitivas e maçantes durante uma explanação.

É claro que não tem problema usar elas de vez em quando, é até legal, pois, dá um clima de conversa, mas, tome cuidado com as repetições em excesso.

6. Insegurança nas palavras

Não use expressões que demonstrem insegurança sobre o tema que esteja abordando.

Isso denota que você não tem domínio sobre o assunto e que está apenas passando o seu ponto de vista pessoal sobre determinado tema, o que não cabe em um discurso e faz mais sentido num bate-papo em uma roda de amigos.

7. Expressões e movimentos corporais

As expressões e movimentos corporais fazem toda a diferença na apresentação. 

Fazer o discurso com as mãos no bolso dá a impressão que você não está interessado no assunto e no que seu público está pensando a respeito.

O equilíbrio no uso das mãos também é importante, não fique imobilizado atrás do púlpito parecendo um robô.

Olhe para seu público de maneira geral, se estiver nervoso, não encare ninguém diretamente, e deixe seus olhos passearem por toda a plateia.

Um discurso descontraído também é interessante, onde as pessoas possam sorrir, mas cuide para não tocar em assuntos que podem causar polêmicas, através de piadas preconceituosas ou de mau gosto.

8. Recursos audiovisuais

Esteja sempre preparado para um contratempo e para o não funcionamento dos recursos audiovisuais.

Para isso, é importante que você tenha uma versão offline, caso o seu discurso não possa utilizar os recursos audiovisuais que estavam previstos.

Como se percebe, alguns cuidados precisam ser tomados para que um discurso obtenha o sucesso esperado, não basta escrever algumas folhas e lê-las na frente do público. É preciso esforço, técnica e arte.

Se você gostou desse artigo, que tal ler também Como vencer o medo de falar em público com Gabriel Oliveira?

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Uma resposta

Os comentários estão desabilitados.

Veja também: